DADINHO: Fernando Reis é campeão da Copa MS 2019

Pódio é completado por Armando Monteiro, Roberto Giolo e Beneides Júnior; veja resultados

DADINHO: Marcus Ohya justifica apelido e atropela rivais pelo título estadual

"Japonês voador" tem desempenho excelente no final da temporada e desbanca adversários tradicionais

DADINHO: Marcus Ohya vence a 10ª etapa da Liga Pantaneira

Pódio é completado por Léo Anache, Cláudio Júnior e Ricardo Teles; veja resultados

12 TOQUES: Bicampeão! Léo Anache vence a 5ª e última etapa do Aryzão

Pódio é completado por Roberto Giolo, Cláudio Júnior e Luigi Mollerke; veja resultados

12 TOQUES: Roberto Giolo é heptacampeão estadual

Veterano botonista faturou todos os títulos disputados desde a fundação da Fefumems; leia crônica

DADINHO: Sobotoms é tricampeã estadual de equipes

Fernando Reis, Roberto Giolo e Rodrigo Alva levantam a taça de forma invicta em 2019

HALL DA FAMA: Todos os campeões do futebol de mesa

Veja galeria de troféus dos principais torneios oficiais promovidos pela Fefumems

QUEM SOMOS: Veja os botonistas cadastrados em Mato Grosso do Sul

Confira a ficha de cada atleta e o currículo nas principais competições

ESTATÍSTICAS: Todos os torneios oficiais e amistosos

Veja o desempenho de cada botonista em cada torneio da Fefumems

terça-feira, 23 de julho de 2013

5ª etapa da Liga Pantaneira 2013 - Resultados

5ª ETAPA DA LIGA PANTANEIRA - DADINHO
Círculo Militar de Campo Grande - 20/07/2013

Participantes (10):

CHRISTIAN Camillo
Rodrigo ALVA
Rodrigo GOULART
BENEIDES Júnior
RENATO Garcia
Eduardo MARTINS
Eduardo MEIRELES
LUIGI Mollerke
CLAUDIO Junior
EDSON Cavalli

---

GRUPO A
P.  Técnico   PG J  V  E  D  GP GC SG  AP
1.  R.Goulart 10 4  3  1  0  8  3  5   83% Quartas
2.  R.Alva    7  4  2  1  1  4  2  2   58% Quartas
3.  Beneides  7  4  2  1  1  3  2  1   58% Quartas
4.  Renato    3  4  1  0  3  2  5  -3  25% Quartas
5.  E.Martins 1  4  0  1  3  0  5  -5  8%

Rodada 1
R.Alva       1 x 0     Beneides
R.Goulart    2 x 1     Renato
                    
Rodada 2
E.Martins    0 x 1     Renato
R.Alva       1 x 2     R.Goulart
                    
Rodada 3
Beneides     1 x 1     R.Goulart
E.Martins    0 x 0     R.Alva
                    
Rodada 4
Renato       0 x 2     R.Alva
Beneides     1 x 0     E.Martins
                    
Rodada 5
R.Goulart    3 x 0     E.Martins
Renato       0 x 1     Beneides


---

GRUPO B

P.  Técnico     PG J  V  E  D  GP GC SG  AP
1.  Luigi       8  4  2  2  0  4  2  2   67% Quartas
2.  Christian   8  4  2  2  0  3  1  2   67% Quartas
3.  E.Meirelles 4  4  1  1  2  3  4  -1  33% Quartas
4.  Edson       4  4  1  1  2  2  3  -1  33% Quartas
5.  Claudio     2  4  0  2  2  2  4  -2  16% 

Rodada 1
Claudio      0 x 0     Edson
Luigi        1 x 0     E.Meirelles
                    
Rodada 2
Christian    0 x 0     E.Meirelles
Claudio      1 x 1     Luigi
                    
Rodada 3
Edson        0 x 1     Luigi
Christian    1 x 0     Claudio
                    
Rodada 4
E.Meirelles  2 x 1     Claudio
Edson        0 x 1     Christian
                    
Rodada 5
Luigi        1 x 1     Christian
E.Meirelles  1 x 2     Edson


---

QUARTAS DE FINAL

Jogos de ida

R.Goulart    1 x 0   Edson
R.Alva       0 x 3   E.Meirelles
Beneides     3 x 1   Christian
Renato       1 x 1   Luigi

Jogos de volta

Edson        1 x 2   R.Goulart
E.Meirelles  2 x 0   R.Alva
Christian    1 x 0   Beneides
Luigi        1 x 3   Renato

---

PLAYOFF 5º A 8º

Edson        3 x 0   Christian
R.Alva       1 x 1   Luigi

Decisão de 7º lugar

Christian    2 x 0   R.Alva            

Decisão de 5º lugar

Edson        1 x 1   Luigi* (prorrog. 0 x 1)

---

SEMIFINAL

Jogos de ida

R.Goulart    1 x 3   Beneides
E.Meirelles  1 x 0   Renato

Jogos de volta

Beneides     0 x 2   R.Goulart* (prorrog. 0 x 1)
Renato       0 x 0   E.Meirelles

Decisão de 3º lugar

Beneides     3 x 0   Renato

Final
   
E.Meirelles  0 x 0   R.Goulart
R.Goulart    1 x 0   E.Meirelles

**** Campeão: RODRIGO GOULART ***
 
---

POSIÇÕES FINAIS

P. Treinador    PG  J  V  E  D  GP  GC  S   Apr. %
1  R.Goulart    23  10 7  2  1  15  7   8   76,67%
2  E.Meirelles  15  10 4  3  3  9   5   4   50,00%
3  Beneides     16  9  5  1  3  12  7   5   59,26%
4  Renato       8   9  2  2  5  6   11  -5  29,63%
5  Luigi        11  8  2  5  1  8   8   0   45,83%
6  Edson        8   8  2  2  4  7   7   0   33,33%
7  Christian    14  8  4  2  2  7   7   0   58,33%
8  R.Alva       8   8  2  2  4  5   10  -5  33,33%
9  Claudio      2   4  0  2  2  2   4   -2  16,67%
10 E.Martins    1   4  0  1  3  0   5   -5  8,33%


ESTATÍSTICAS

Número de jogos: 39
Gols marcados: 71 (média de 1,82 gol por jogo)
Ataque mais positivo: R.Goulart (15 gols)
Defesa menos vazada: Eduardo Meirelles (5 gols em 10 jogos)


quarta-feira, 10 de julho de 2013

Uma mensagem de Hélder Rafael, presidente da Fefumems

Muita gente ainda acha esquisito quando falo que pratico futebol de mesa. É comum associarem a atividade a uma brincadeira infantil. Por causa disso, as pessoas pensam que esse esporte é algo que não se pode levar a sério.

O futebol de mesa é, sim, um esporte reconhecido em nosso país. É encarado com tanta seriedade por quem pratica que existem 19 federações estaduais e uma confederação para regulamentar competições em quatro regras oficiais.

Em Mato Grosso do Sul, a federação existe há um ano. Nesse período, promovemos dezenas de campeonatos e levamos o esporte a clubes, escolas e locais públicos de Campo Grande, como parques e shoppings.

Por trás da entidade formal, existe muito empenho de voluntários que se dedicam a organizar campeonatos, divulgar atividades e convidar interessados em conhecer a modalidade. São ações sem fins lucrativos que pretendem manter viva a paixão pelo futebol de mesa.

Escrevo-lhe hoje para pedir que ajude e contribua com a nossa federação. Recentemente a prefeitura de Campo Grande nos cedeu uma sala para servir como sede administrativa, mas o espaço precisa ser reformado.

A reforma é fundamental para podermos manter as portas abertas e trabalhar pelo crescimento do esporte. Colabore com uma doação modesta, de R$ 30, R$ 50 ou mais. Com o seu apoio, continuaremos levando o futebol de mesa a todos os cantos do estado.

Atenciosamente,

Hélder Rafael
Presidente da Fefumems

P.S.: Segue abaixo o orçamento de materiais e serviços necessários para a reforma da sala, que fica no ginásio Guanandizão, em Campo Grande.

  • Impermeabilizante 18 kg - 2 baldes - R$ 392,20
  • Tinta branco gelo para paredes - 3,6 litros - 1 lata - R$ 54,32
  • Tinta verde para esquadrias metálicas - 3,6 litros - 1 lata - R$ 81,48
  • Lixa para ferro 80 - 3 unidades - R$ 7,11
  • Lixa para massa 100 - 3 unidades - R$ 1,35
  • Aguarrás - 0,9 litro - 1 unidade - R$ 8,53
  • Rolo de lã sintética - 2 unidades - R$ 16,64
  • Cabo para rolo - 2 unidades - R$ 18,18
  • Rolo de espuma 50 mm - 1 unidade - R$ 4,21
  • Rolo de espuma 90 mm - 1 unidade - R$ 4,07
  • Bandeja para pintura - 1 unidade - R$ 9,23
  • Fita crepe - 1 rolo - R$ 4,60
  • SUBTOTAL - R$ 601,92
  • Colocação de chapas metálicas 18 mm - 3 janelas e 1 porta - R$ 430,00
  • TOTAL - R$ 1.031,92

(Orçamentos: Loja Alvorada e Bogarim & Filhos Esquadrias Metálicas)

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Seja um instrutor de futebol de mesa

Prezado educador,

a Federação de Futebol de Mesa de Mato Grosso do Sul (Fefumems) pretende formar pessoas que tenham interesse em difundir a prática da modalidade entre crianças e jovens, atuando em escolas públicas e particulares, ou mesmo nos bairros.

O jogo de botão é uma atividade que agrega diversos benefícios aos praticantes, como: melhoria da coordenação motora fina, disciplina, respeito ao próximo, honestidade, solidariedade, companheirismo e criatividade. Além disso, é uma brincadeira acessível, de baixo custo, e que aproxima do universo infantil a paixão nacional, que é o futebol.

Sugerimos que o esporte seja apresentado a crianças e adolescentes entre 11 e 15 anos de idade. Se você tem interesse repassar aos mais jovens, entre em contato conosco pelos telefones (67) 9217-7632 ou 9982-4207. Ou, se preferir, escreva um e-mail para nós: futeboldemesams@gmail.com.

Venha conhecer a didática do jogo e participar de oficinas e atividades voltadas para este objetivo. Seja um instrutor e ajude-nos a multiplicar a prática do futebol de mesa em nossa comunidade.


Nota da Fefumems: alteração de datas

A diretoria da Fefumems informa que, devido à falta de disponibilidade de local para a realização da 5ª etapa da Liga Pantaneira de futebol de mesa, no próximo dia 14 de julho, a competição foi adiada para o dia 20 de julho (sábado), às 13h30, no Círculo Militar de Campo Grande (av. Afonso Pena, 107 - bairro Amambai).

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas aqui.

5ª etapa da Liga Pantaneira (dadinho) - inscrições abertas


quinta-feira, 4 de julho de 2013

Futebol de mesa é destaque no site Esporte Ágil



O futebol de mesa foi destaque no Esporte Ágil, site de notícias dedicado à cobertura de eventos esportivos em Mato Grosso do Sul.

Confira o teor da entrevista concedida pelo presidente da Fefumems, Hélder Rafael:

------------------

Hélder Rafael é jornalista, mas também preside uma Federação inusitada. É a Fefumems (Federação de Futebol de Mesa de Mato Grosso do Sul), responsável por organizar a modalidade no Estado. Embora pareça apenas brincadeira de criança, a entidade tem levado o trabalho a sério.

Hélder contou ao site Esporte Ágil sobre os detalhes e curiosidades do esporte, regras, e os destaques do Mato Grosso do Sul entre os botonistas.

Esporte Ágil - Como conheceu o Futebol de Mesa e qual foi o diferencial dele pra outros esportes que te fizeram praticá-lo?

Hélder Rafael - Conheci o futebol de mesa ainda na infância, lá pelos meus 7 ou 8 anos. Eu morava em Porto Alegre e muitas crianças do bairro jogavam botão. Era fácil encontrar amigos com quem brincar. Desde pequeno sempre fui muito ligado em esportes, principalmente futebol.

O grande diferencial do futebol de mesa é ser um jogo barato, acessível, de fácil aprendizado e que proporciona horas de diversão. E quem curte mesmo o jogo não abandona nunca essa paixão. Tanto eu como muitos de meus colegas jogadores carregam até hoje os botões que colecionaram na infância.

EA - Comparadas as do Futebol de Campo, como são as regras do Futebol de Mesa? Parecidas?

HR - De um modo geral, o futebol de mesa procura ser uma representação fiel do futebol de campo, mas tem suas próprias adaptações. Todas as regras básicas do futebol real estão presentes na versão de mesa, como lateral, escanteio, tiro de meta, faltas, gols e até expulsões. É claro que devido à natureza dos botões e à dimensão do campo de jogo, algumas adaptações são necessárias para que a partida ocorra. Um exemplo disso está na limitação do número de toques (ou passes) que a pessoa pode efetuar com o botão. Essas mudanças ajudam a tornar o jogo dinâmico e atrativo.

EA - Como você vê o atual cenário (nível técnico, número de praticantes, organização de campeonatos) da modalidade no MS?

HR - Percebo que o nível técnico dos nossos jogadores é bastante elevado, tendo em vista que a modalidade começou a ser praticada de uma maneira organizada há menos de dois anos. Exemplo disso foi a participação de seis jogadores no Campeonato Brasileiro individual da regra dadinho, em outubro passado em Curitiba (PR). Entre 48 competidores, nossas melhores colocações foram 9º e 14º lugares. Aquele campeonato foi o primeiro em nível nacional que jogadores representando Mato Grosso do Sul participaram.

Com relação ao número de praticantes, temos um grupo numeroso de jogadores presentes a cada campeonato promovido pela Federação. O ranking de 2012 chegou a contar com 33 jogadores, ou seja, pessoas que compareceram pelo menos a um torneio durante o ano. É claro que a Federação está sempre trabalhando para divulgar a modalidade e atrair mais praticantes. Para isso, temos promovido diversas ações de divulgação, como exibições em locais públicos de grande movimentação (shoppings, parques e clubes). Temos grande prazer em ensinar aos novos praticantes as regras do nosso esporte.

Quanto à organização de campeonatos em nível local, a diretoria da Federação elaborou no início do ano um calendário de competições ao longo de 2013. Fecharemos o ano com 19 campeonatos nas regras Dadinho e 12 Toques. Acreditamos que a quantidade de eventos é compatível com a demanda e o interesse dos praticantes.

EA - Quem são os principais destaques do Futebol de Mesa no Estado? Também são destaques no cenário nacional?

HR - Os dois competidores que ficaram em 9º e 14º lugares no Brasileiro Individual em Curitiba, no ano passado, são considerados pelos rivais como os feras do futebol de mesa. Roberto Giolo e Rodrigo Goulart, respectivamente, são os atuais campeão e vice estaduais da regra dadinho. Além deles, temos vários outros que se destacam nos últimos tempos com conquista de etapas e lideranças provisórias de ranking. Tenho certeza que em breve teremos mais jogadores sendo destaque em nível nacional.

EA - Como se deu a criação da Fefumems?

HR - A Federação foi criada em 2012 a partir da necessidade que os jogadores sentiram de tornar a prática do esporte uma coisa permanente em nosso Estado, já que até então não existia nada oficial. Quando começamos a reunir pessoas informalmente para jogar e promover campeonatos, no segundo semestre de 2011, percebemos uma resposta bastante positiva de todos os envolvidos. O futebol de mesa é realmente um esporte apaixonante, que vai além da simples disputa para ver quem é o melhor. O jogo de botão é um meio de cultivar amizades. Isso foi determinante no processo de criação da entidade.

Quando decidimos criar a Federação, saímos em busca do apoio dos clubes que seriam os fundadores formais da entidade. Ficamos positivamente surpresos com a receptividade dos presidentes de clubes que nos receberam e prontamente apoiaram a ideia. Hoje a Federação é formada por seis clubes: Círculo Militar, Comercial-MS, Cene, Operário-MS, Escola de Futebol do São Paulo e Associação dos Empregados da Embrapa. A federação está de portas abertas a clubes e empresas que tenham interesse em apoiar o esporte e participar conosco.

EA - Como é o incentivo público à modalidade? É suficiente? E o privado?

HR - Juntos, o poder público e a iniciativa privada ajudam a desenvolver a modalidade. Exemplos recentes de ajuda do poder público foram a cessão, por parte da Fundação Municipal de Esporte, de uma sala no ginásio Guanandizão para ser usada como sede administrativa; e a doação de troféus e medalhas por parte da Fundação Estadual do Desporto e Lazer (Fundesporte). Empresários do comércio também já doaram troféus e medalhas, e, além disso, temos dezenas de jogadores federados que contribuem financeiramente com a Federação. Nossa entidade ainda é pequena, mas trabalhamos sempre com vistas a expandir a prática do esporte para todo o estado.

EA - Quais são os planos futuros da Fefumems?

HR - Um dos nos nossos principais planos já está em curso: realizaremos em outubro o 5º Campeonato Brasileiro individual de futebol de mesa da regra dadinho. Esperamos receber jogadores de várias partes do país em um evento inédito e de altíssimo nível aqui no Estado.

Também pretendemos levar o futebol de mesa ao interior. Sabemos que há pessoas interessadas em Dourados, Três Lagoas, Corumbá e Sidrolândia. A página da Federação na internet e a fan page do Facebook são nossos principais canais de contato, onde as pessoas podem nos escrever e falar do interesse em praticar.

EA - Futebol de Mesa como modalidade olímpica?

HR - As Olimpíadas têm uma conotação mais atlética, acredito que o futebol de mesa não se aplica a esse caso.

Cene Círculo Militar de Campo Grande Comercial Escola do São Paulo Operário Sobotoms