DADINHO: Inscrições abertas à 1ª etapa da Liga Pantaneira 2019

Etapa será disputada no dia 9 de fevereiro, no Shopping Bosque dos Ipês

DADINHO: Adonis Froener vence 10ª e última etapa da Liga Pantaneira 2018

Pódio é completado por Marcus Ohya, Cláudio Júnior e Fernando Reis; veja resultados completos

12 TOQUES: Adonis Froener vence etapa de encerramento do Aryzão 2018

Botonista vence em ano de estreia como federado; Roberto Giolo, Beneides Jr. e Cláudio Jr. fecham pódio

HALL DA FAMA: Todos os campeões do futebol de mesa

Veja galeria de troféus dos principais torneios oficiais promovidos pela Fefumems

QUEM SOMOS: Veja os botonistas cadastrados em Mato Grosso do Sul

Confira a ficha de cada atleta e o currículo nas principais competições

ESTATÍSTICAS: Todos os torneios oficiais e amistosos

Veja o desempenho de cada botonista em cada torneio da Fefumems

domingo, 24 de agosto de 2014

Proposta de ranking individual para dadinho

Amigos botonistas,

visando uniformizar o ranking individual do dadinho, elaborei uma proposta de pontuação para vigorar na temporada 2015. A ideia é que o ranking seja estabelecido ao término da temporada 2014, após a realização do último evento do calendário.

O ranking serve, entre outros fins, para que atletas possam pleitear recursos junto a órgãos públicos. Entidades como a Funesp e a Fundesporte analisam os currículos dos pretendentes sempre com base no ranking do ano anterior, e não do vigente. Esta é uma regra válida para todas as modalidades.

Isto posto, passo a detalhar a nova proposta para apreciação dos senhores.

---

A regra dadinho conta hoje com duas competições individuais: a Liga Pantaneira e o Campeonato Estadual.

A Liga faz um único campeão depois de sete etapas disputadas (lembrando que anteriormente a 2014, não tínhamos um campeão da Liga). Já o Estadual, disputado em etapa única, faz um campeão na Série Ouro e outro na Série Prata.

Cada competição gera uma classificação final, do primeiro ao último lugar.

Sugiro que haja uma razão de "dois para um" entre o Estadual e a Liga. Ou seja, o desempenho final do Estadual valeria duas vezes mais que o da Liga.

Além disso, como há distinção entre Séries Ouro e Prata no Estadual, proponho que o campeão da Prata fique imediatamente atrás do último colocado da Ouro. Por exemplo, se tiverem oito jogadores na Ouro, o campeão da Prata somaria pontos como 9º colocado geral no ranking.

Para concluir, proponho ainda um bônus por participação em etapas de Liga. A cada etapa disputada, o botonista recebe ao final da temporada 10 pontos no ranking, até o máximo de 70 pontos (sete etapas disputadas). O objetivo é incentivar os jogadores a participar do máximo de torneios possível.

Simulação:

Classificação final do Estadual
Campeão - 200 pontos
Vice - 160 pontos
3º - 140 pontos
4º - 120 pontos
5º - 100 pontos
6º - 80 pontos
7º - 60 pontos
8º - 40 pontos
9º - 30 pontos
10º - 28 pontos
11º - 26 pontos
12º - 24 pontos
13º - 22 pontos
14º - 20 pontos
15º - 18 pontos
16º - 16 pontos
17º - 14 pontos
18º - 12 pontos
19º - 10 pontos
20º - 8 pontos
21º - 6 pontos
22º - 4 pontos
23º em diante - 2 pontos

Classificação final da Liga (após 7 etapas)
Campeão - 100 pontos
Vice - 80 pontos
3º - 70 pontos
4º - 60 pontos
5º - 50 pontos
6º - 40 pontos
7º - 30 pontos
8º - 20 pontos
9º - 15 pontos
10º - 14 pontos
11º - 13 pontos
12º - 12 pontos
13º - 11 pontos
14º - 10 pontos
15º - 9 pontos
16º - 8 pontos
17º - 7 pontos
18º - 6 pontos
19º - 5 pontos
20º - 4 pontos
21º - 3 pontos
22º - 2 pontos
23º em diante - 1 ponto

Comunicado Fefumems: novas datas

A presidência da Fefumems comunica aos botonistas sobre a atualização do calendário de eventos oficiais no segundo semestre. A proposta de novas datas, com duas alterações, foi apresentada aos jogadores durante a 4ª etapa da Liga Pantaneira, no dia 23 de agosto.

Confira os próximos torneios:

SETEMBRO
06 - 3º turno do estadual de equipes (dadinho)
20 - 5ª etapa da Liga Pantaneira

OUTUBRO
04 - 4º turno e encerramento do estadual de equipes (dadinho)
11 - 6ª etapa da Liga Pantaneira (NOVA DATA)
18 e 19 - Brasileiro individual de dadinho (Curitiba-PR)
25 - 7ª etapa do Torneio Pró-Gol (NOVA DATA)

NOVEMBRO
08 - 8ª etapa do Torneio Pró-Gol
29 - 7ª etapa da Liga Pantaneira

DEZEMBRO
13 - 4º Campeonato Sul-Mato-Grossense individual (dadinho)

Resultados da 4ª etapa da Liga Pantaneira 2014

4ª etapa da Liga Pantaneira de futebol de mesa - modalidade dadinho
Círculo Militar de Campo Grande - 23/08/2014

PARTICIPANTES (10):

ARTHUR Krob
BENEIDES Júnior
Claudio COCA
Claudio JUNIOR
HÉLDER Rafael
LUIGI Mollerke
RENATO Garcia
ROBERTO Giolo
Rodrigo ALVA
Rodrigo GOULART

1ª fase

Grupo A
P. Treinador       PG   J   V   E   D   GP   GC   S   Apr. %
1. Luigi Mollerke  10   4   3   1   -   5    -    5   83,33%  Quartas
2. Roberto Giolo   5    4   1   2   1   7    4    3   41,67%  Quartas
3. Rodrigo Goulart 5    4   1   2   1   7    4    3   41,67%  Quartas
4. Claudio Coca    3    4   1   -   3   3    13  -10  25,00%  Quartas
5. Rodrigo Alva    3    4   -   3   1   2    3   -1   25,00%

Rodada 1
Roberto    0 x 1  Luigi
R.Alva     1 x 2  C.Coca

Rodada 2
R.Goulart  0 x 1  Luigi
Roberto    1 x 1  R.Alva

Rodada 3
R.Goulart  5 x 1  C.Coca
Luigi      0 x 0  R.Alva

Rodada 4
R.Goulart  0 x 0  R.Alva
C.Coca     0 x 4  Roberto

Rodada 5
R.Goulart  2 x 2  Roberto
C.Coca     0 x 3  Luigi

Grupo B
P. Treinador        PG  J   V   E   D   GP   GC   S   Apr. %
1. Renato Garcia    8   4   2   2   -   5    -    5   66,67%  Quartas
2. Hélder Rafael    7   4   2   1   1   5    4    1   58,33%  Quartas
3. Arthur Krob      5   4   1   2   1   4    5    -1  41,67%  Quartas
4. Claudio Junior   3   4   -   3   1   3    5    -2  25,00%  Quartas
5. Beneides Junior  2   4   -   2   2   3    6    -3  16,67%

Rodada 1
Renato    2 x 0  Arthur
Hélder    2 x 0  C.Junior

Rodada 2
Beneides  2 x 2  C.Junior
Renato    3 x 0  Hélder

Rodada 3
Arthur    1 x 1  Hélder
Beneides  0 x 0  Renato

Rodada 4
C.Junior  0 x 0  Renato
Arthur    2 x 1  Beneides

Rodada 5
Hélder    2 x 0  Beneides
C.Junior  1 x 1  Arthur

---------

QUARTAS DE FINAL

Jogos de ida
Luigi      2 x 1  C.Junior
Roberto    2 x 1  Arthur
R.Goulart  0 x 1  Hélder
C.Coca     2 x 2  Renato

Jogos de volta
Luigi      1 x 1  C.Junior
Roberto    3 x 1  Arthur
R.Goulart  1 x 1  Hélder
C.Coca     1 x 1  Renato (prorr. 2 x 3)

----------

PLAYOFFS 5º A 8º LUGARES

C.Coca     1 x 1  R.Goulart
Arthur     2 x 2  C.Coca (prorr. 1 x 2)

DECISÃO DE 7º LUGAR

C.Junior   0 x 1  Arthur

DECISÃO DE 5º LUGAR

R.Goulart  2 x 1  C.Coca

------------

SEMIFINAIS

Jogos de ida
Luigi    2 x 3  Hélder
Roberto  2 x 0  Renato

Jogos de volta
Luigi    1 x 0  Hélder (pen. 2 x 1)
Roberto  0 x 1  Renato

-------------

DECISÃO DE 3º LUGAR

Hélder  1 x 3  Renato

FINAL

Luigi   2 x 1  Roberto
Luigi   1 x 1  Roberto

***** CAMPEÃO: LUIGI Mollerke *****

------------

CLASSIFICAÇÃO FINAL

P. Treinador        PG  J   V   E   D   GP   GC   S   Apr. %
1. Luigi Mollerke   21  10  6   3   1   14   7    7   70,00%
2. Roberto Giolo    15  10  4   3   3   16   10   6   50,00%
3. Renato Garcia    16  9   4   4   1   12   6    6   59,26%
4. Hélder Rafael    14  9   4   2   3   11   11   -   51,85%
5. Rodrigo Goulart  12  8   3   3   2   11   7    4   50,00%
6. Claudio Coca     6   8   1   3   4   9    20   -11 25,00%
7. Arthur Krob      9   8   2   3   3   9    12   -3  37,50%
8. Claudio Junior   4   8   -   4   4   5    10   -5  16,67%
9. Rodrigo Alva     3   4   -   3   1   2    3    -1  25,00%
10.Beneides Junior  2   4   -   2   2   3    6    -3  16,67%

ESTATÍSTICAS
N° de jogos: 39
Total de gols: 94
Média de gols: 2,41/jogo
Ataque mais positivo: Roberto Giolo (16 gols)
Defesas menos vazada: Renato Garcia (0,67 gol/jogo); Rodrigo Alva (0,75 gol/jogo)

sábado, 23 de agosto de 2014

Comunicado CBFM - participação em competições oficiais - estadual, nacional e internacional

Comunicado da CBFM

Às federações de Santa Catarina, Brasília, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia, Sergipe, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Paraíba, Ceará, Paraná e Piauí.

1) Com o objetivo de equalizarmos a partir de hoje o entendimento geral, somente clubes com CNPJ e atletas cadastrados podem participar de eventos oficiais da CBFM e das federações.

Os clubes já cadastrados que não possuem o CNPJ terão o prazo até 30/03/2015.

2) Denominam-se eventos oficiais organizados e chancelados pela CBFM, única que pode mandar as cartas de inscrição e vagas, onde os estados somente serão o suporte de estrutura dos eventos:

- BRASILEIRO INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE
- COPA DO BRASIL INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE
- REGIONAIS (NORDESTÃO, CENTRO SUL OU SIMILARES) INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE
- SUL AMERICANO BRASIL INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE
- MUNDIAL INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE
- COPA DO MUNDO INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE

3) Denominam-se eventos oficiais organizados e chancelados pelas federações, que são responsáveis pelos clubes e participantes através de regulamentos claros e com direitos iguais a todos os federados:

- TORNEIO ENTRE ESTADOS INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE
- CAMPEONATO ESTADUAL INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE
- COPAS ESTADUAIS INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE
- TAÇAS ESTADUAIS INDIVIDUAL, CLUBE OU EQUIPE

Atenciosamente,

Robson Marfa
Presidente CBFM

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Nova direção do Operário-MS mantém compromisso com esporte amador

O Operário-MS é um clube de futebol e disso ninguém duvida. Foi nos gramados do país que o Galo fez fama nacional e assombrou grandes times brasileiros nos anos de 1970 e 1980. Mas o alvinegro de Campo Grande também quer ser notado nos esportes amadores. Atletismo, vôlei e futebol de mesa, modalidades apoiadas pelo Operário durante a gestão de Toni Vieira, deverão ser continuadas pela administração de Estevão Petrallas, eleita nesta quinta-feira.

Christian Camillo, Estevão Petrallas e Arthur Krob: botonistas na gestão do Operário-MS

Quem assume a responsabilidade pela diretoria de esportes amadores é o botonista Christian Camillo. Como atleta, ele veste a camisa operariana desde 2012 e já representou o clube em competições nacionais do futebol de mesa, tanto no individual como por equipes. A partir de agora, o trabalho promete ser intensificado.

- Diante dessa possibilidade de reconstrução do clube, a ideia é fazer um trabalho amplo, que possa atender aos vários esportes amadores, não apenas o futebol de mesa, que represento, mas o atletismo, o basquete, o vôlei e outros. O intuito é despertar o interesse dos esportistas em levantar a bandeira do clube mais popular do estado.

Atualmente, o Operário-MS disputa o campeonato estadual de futebol de mesa por equipes, e seus atletas também participam de torneios individuais, nas modalidades dadinho e bola 12 toques. No vôlei, a equipe operariana sagrou-se vice-campeã na categoria adulto masculino da Copa Pantanal, disputada em agosto.

* Reportagem publicada no GloboEsporte.com

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Inscrições abertas - 4ª etapa da Liga Pantaneira 2014


segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Homenagem a Domenico Romano, o querido 'Seu Mimo' - uma vida dedicada ao futebol de mesa

Muito obrigado, seu Mimo!
(Crédito: Blog do Otacílio Neto)
O universo do futebol de mesa perdeu na última semana um de seus batalhadores mais abnegados: o italiano Domenico Romano, dono do Bazar e Papelaria Mimo. Ou, para quem o conheceu, apenas "Seu Mimo".

Seu Mimo deixou um legado de três décadas comprometidas com nosso esporte e fez da sua acanhada loja no centro de Porto Alegre a meca do jogo de botão. Comprar, vender ou trocar botões, ou mesmo treinar e disputar torneios, tudo convergia para aquela porta estreita na rua Fernando Machado.

Comecei a brincar e a gostar de botão ainda na tenra idade, quando fui apresentado aos disquinhos de plástico pelos amigos da vizinhança. Com o tempo descobri que havia uma infinidade de modelos, cores e tamanhos de botão, e todos eles podiam ser encontrados numa tal de "Mimo". Não demorou muito para que eu me tornasse um ávido frequentador daquela loja.

Passar as tardes na Mimo, depois da escola, era sempre uma diversão para mim e meus amigos. Lá podíamos revirar os baldes cheios até a tampa com botões usados, encontrar os tipos ideais para nossos times e fazer a troca, sempre no sistema de "2 por 1". Dois nossos por um da loja, claro. Dependendo da qualidade do botão pretendido, poderiam ser até três por um. E como valia a pena!

Escudinhos colados na tampa da
maleta do time de botão: um hábito!
A loja Mimo tinha mesmo de tudo: botões novos e usados, times personalizados, fichas, bolinhas, traves, maletas feitas sob medida. Mas nada me deixava mais hipnotizado que os escudinhos dos times. Ah, quanta nostalgia... Naquela época, início dos anos 1990, não havia computadores ou impressoras como hoje, e as cartelas com eram produzidas artesanalmente em serigrafia sobre papel adesivo. Mesmo assim, o catálogo da loja dava inveja a qualquer um: times do Brasil e do mundo inteiro bem ali, ao alcance de nossos dedos!

Foi vidrado em botão e escudinho que, ao longo da infância, montei esquadrões memoráveis - ainda que célebres apenas na minha memória. Santo André-SP, Novorizontino-SP, Bangu, Pelotas, Vasco, Botafogo... como se pode deduzir, sempre tive queda por times menosprezados.

A paixão pelo jogo de botão eu carreguei pelo resto da vida. Nunca me desfiz do plantel mais temível que formei quando criança: o Botafogo campeão brasileiro de 1995, com Túlio Maravilha jogando com a camisa 9 (no meu time, podia) e fazendo gol a torto e a direito. Claro que, ao longo do tempo, as responsabilidades da vida adulta tomaram o lugar do arrebatamento pueril, mas nunca o suplantaram. Tanto que me reencontrei com a modalidade, cerca de três anos atrás.

Botões comprados na Bazar Mimo nos anos 1990
Na busca por entusiastas em Campo Grande, em 2011 conheci dezenas de pessoas que, assim como eu, desenvolveram em suas infâncias o gosto pelo jogo. Várias delas ainda praticavam regularmente, para minha grata surpresa. A partir daí um grande grupo surgiu, cresceu e fez reacender aquela chama quase extinta pelo passar dos anos. Ao mesmo tempo, percebemos que não podíamos deixar o futebol de mesa cair no esquecimento outra vez. Era preciso criar algo perene, que fosse útil aos que viessem depois de nós. O ideal culminou em 2012 com uma federação estadual: fundada por seis clubes e moldada por mãos e mentes determinadas.

Em 2013, durante as férias, retornei a Porto Alegre depois de um longo hiato afastado da terra natal. Já na condição de presidente de federação, era imperioso que eu rendesse tributos à meca do esporte na capital gaúcha. Voltei ao Bazar Mimo para agradecer ao senhor Domenico.

Era uma tarde aprazível de outubro quando percorri uma vez mais as vielas do centro da cidade, tal como fazia duas décadas antes. A vitrine repleta de cores e flâmulas, os botonistas trocando peças entre si na porta da loja, tudo estava do mesmo jeito. Como sempre foi. Confiante, esgueirei-me entre os clientes no balcão e pedi para falar com o dono da loja. Seu Domenico prontamente me atendeu.

- Sei que o senhor não me conhece, mas frequentei sua loja durante muitos anos quando era criança. Foi aqui que surgiu minha paixão pelo jogo de botão, e foi daqui que eu levei essa paixão para todos os lugares onde estive. Hoje sou presidente da federação de Mato Grosso do Sul, e em grande medida devo isso ao senhor e à sua loja. Muito obrigado.

Quando estive na Bazar Mimo em 2013
Seu Mimo ouviu a tudo com atenção e sorriu alegre e um pouco sem jeito. Palavra nenhuma ele precisou dizer para expressar o quanto se sentia grato também. Estava claro em seu olhar brilhante de contentamento. Depois disso comprei alguns botões novos, nos despedimos e demos um último aperto de mão.

Regressei a Campo Grande feliz por ter contado àquele senhor de cabelos brancos o quanto seu trabalho de décadas significou na minha vida. Na minha e na de tantos outros amigos, colegas e parceiros de jornada pelo Brasil afora, todos unidos num mesmo ideal. Porque esse esporte é assim mesmo: não conta com grande reconhecimento do público nem com a atenção da mídia. Nem com as vultosas quantias dos patrocinadores, tampouco com a organização profissional das modalidades tradicionais. O futebol de mesa sobrevive graças à abnegação e à entrega de uns poucos, que se reconhecem uns nos outros e se dão forças para continuar. Seu Mimo se foi. Nós todos um dia iremos. O jogo de botão, nunca. Esse esporte é para sempre.

Hélder Rafael
Presidente - Federação de Futebol de Mesa de Mato Grosso do Sul (Fefumems)


Nosso esporte continua: estadual de equipes em Campo Grande

sábado, 2 de agosto de 2014

6º Torneio Pró-Gol 2013-2014 - resultados

6ª etapa do Torneio Pró-Gol - temporada 2013/2014
Círculo Militar de Campo Grande - 02/08/2014

PARTICIPANTES (5)

BENEIDES Júnior
HÉLDER Rafael
LEO Anache
LUIGI Mollerke
ROBERTO Giolo

Rodada 1
Luigi Mollerke   2 x 3  Hélder Rafael
Roberto Giolo    3 x 1  Leo Anache

Rodada 2
Leo Anache       1 x 1  Beneides Júnior
Hélder Rafael    2 x 4  Roberto Giolo

Rodada 3
Roberto Giolo    3 x 1  Luigi Mollerke
Beneides Júnior  2 x 5  Hélder Rafael

Rodada 4
Hélder Rafael    5 x 1  Leo Anache
Luigi Mollerke   2 x 2  Beneides Júnior

Rodada 5
Beneides Júnior  2 x 3  Roberto Giolo
Leo Anache       2 x 2  Luigi Mollerke

*** Campeão: ROBERTO GIOLO ***

Classificação final:

P. Treinador        J  P  V  E  D  GP GC  SG APR%
1. Roberto Giolo    4  12 4  0  0  13  6  7  100%
2. Hélder Rafael    4  9  3  0  1  15  9  6  75%
3. Luigi Mollerke   4  2  0  2  2  7  10  -3  17%
4. Beneides Júnior  4  2  0  2  2  7  11  -4  17%
5. Leo Anache       4  2  0  2  2  5  11  -6  17%

Estatísticas
47 gols
10 jogos
4,7 em média
Ataque mais positivo: Hélder Rafael (15 gols)
Defesa menos vazada: Roberto Giolo (6 gols)
Botão artilheiro: 16B (Roberto)

Cene Círculo Militar de Campo Grande Comercial Escola do São Paulo Operário Sobotoms