DADINHO: Marcus Ohya justifica apelido e atropela rivais pelo título estadual

"Japonês voador" tem desempenho excelente no final da temporada e desbanca adversários tradicionais

DADINHO: Marcus Ohya vence a 10ª etapa da Liga Pantaneira

Pódio é completado por Léo Anache, Cláudio Júnior e Ricardo Teles; veja resultados

12 TOQUES: Bicampeão! Léo Anache vence a 5ª e última etapa do Aryzão

Pódio é completado por Roberto Giolo, Cláudio Júnior e Luigi Mollerke; veja resultados

12 TOQUES: Roberto Giolo é heptacampeão estadual

Veterano botonista faturou todos os títulos disputados desde a fundação da Fefumems; leia crônica

DADINHO: Sobotoms é tricampeã estadual de equipes

Fernando Reis, Roberto Giolo e Rodrigo Alva levantam a taça de forma invicta em 2019

HALL DA FAMA: Todos os campeões do futebol de mesa

Veja galeria de troféus dos principais torneios oficiais promovidos pela Fefumems

QUEM SOMOS: Veja os botonistas cadastrados em Mato Grosso do Sul

Confira a ficha de cada atleta e o currículo nas principais competições

ESTATÍSTICAS: Todos os torneios oficiais e amistosos

Veja o desempenho de cada botonista em cada torneio da Fefumems

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Deu na TV: campeonato de futebol de mesa em MS!

Galera, a TV Morena exibiu nesta terça-feira (6) a reportagem sobre o 1º Campeonato Sul-Mato-Grossense de futebol de mesa, modalidade dadinho. Veja como foi:


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Times de futebol de mesa completos e à venda em Campo Grande


Se você está interessado em jogar futebol de mesa em Campo Grande, atenção: estamos com 4 times completos à venda e à pronta-entrega.

Os escudinhos podem ser modificados. O kit vem com 10 botões e um goleiro, todos em medidas oficiais para a regra dadinho.

Mais informações, entre em contato: futeboldemesams@gmail.com. Mas corra para garantir a sua equipe! É tudo a preço de custo, uma barbada!

domingo, 4 de dezembro de 2011

A crônica do jogo: 1º campeonato sul-mato-grossense de dadinho


Astra, campeão sul-mato-grossense de futebol de mesa, modalidade dadinho

O segredo de toda história bem-sucedida está nos pequenos detalhes, surgidos a partir das experiências vividas por seus protagonistas. E essa riqueza de nuances, gerada pelos participantes do nosso primeiro campeonato de futebol de mesa, é digna de ser contada e recontada.

Tem coisas que as câmeras e os repórteres não captam. Estavam nas entrelinhas, entre as quatro linhas e também fora delas. Como a união familiar de Marlene e Marcello com os filhos, em prol do esporte. E o Newton, que não se cabia de contentamento com o próprio desempenho no torneio.

O que dizer, então, da faceirice do Bira a cada gol marcado por Serginho Chulapa, Murici e companhia? Ah, e tem o Davi, que primeiramente [salva de palmas]... o Davi, que [salva de palmas]... o Davi, que matou a pau com a logística do campeonato.

No sorriso escancarado do pai, Gil, a alegria de ver o feito alcançado pelo filho, Victor: a primeira medalha como jogador. E quando o pequeno Joaquim disse "é, pai, não tem mais jeito", Guga sabia ser impossível reverter a vantagem de cinco gols do adversário nas quartas de final.

Falando em pais e filhos, o discípulo Lucas superou o mestre Bira ao avançar de fase. Caiu nas quartas, mas por pouco não foi à frente.

Paulo Cançado bem que vasculhou a mesa em busca de um espaço para armar jogadas ofensivas, mas ficou enredado na marcação de Hélder no meio-campo e perdeu nas semifinais. Rodrigo Alva, o pai fresco da rodada, manteve a tradição fluminense de nadar e morrer na praia. (N.A.: o time em questão é o TFC!)

E o Rafael, hein? Até então conhecido como "rei do empate e da derrota", finalmente ganhou uma! E parou por aí.

Ademar não perdeu nenhuma partida, mas não foi além. A vaga escapou por um pontinho. Fernando foi outro que não se saiu mal, faltou estufar mais as redes: em seis jogos, apenas um golzinho marcado. Marcello, que ficou com a última vaga da primeira fase, fez bonito nas quartas e só foi eliminado por causa do retrospecto inferior. Gilberto chegou manso e até ganhou na estreia, mas também não conseguiu a classificação.

Final em pé de igualdade
E a final... que bela final! Roberto, conhecido pela frieza e constância de jogo, tremeu a paleta na primeira partida. Levou um 2-0 inapelável e seus tiros não tinham eficácia. No jogo de volta, a conversa foi bem diferente. Recalibrou a pontaria e abriu 2-0 logo no primeiro tempo.

Na segunda etapa, o terceiro gol foi uma pintura, no ângulo, sem chances para o arqueiro. Hélder reequilibrou as forças com o adversário ao dividir uma bola com o zagueiro e descontar.

Aí apareceu o atacante Edu, da Almeidense, dono de mais de 1600 tentos na longeva carreira, para marcar 4-1. Mas, se Edu tinha estrela, o Astra tinha onze. E no último minuto, o camisa 4 guindou a bola por sobre o goleiro Pernil, tilintando a trave antes de estufar o filó.

Todos saem vitoriosos
Ao fim e ao cabo, pouco importa saber quem leva a taça para casa. O sorriso no rosto de cada um é a recompensa do esforço conjunto para a organização do torneio. E quem ganha sempre é o futebol de mesa.

Há décadas o esporte é praticado pelo país afora, e Mato Grosso do Sul terá em breve um bom número de jogadores ativos. No dia da inscrição, apareceram três novos adeptos ao grupo: Dirceu, Cláudio e Cristian. É assim que deve ser. Que venham mais e mais pessoas apaixonadas pelo botão.

Resultados do 1º Campeonato Sul-Mato-Grossense de dadinho


Foto oficial dos jogadores que participaram do campeonato

O jogador Hélder Rafael conquistou o 1º campeonato sul-mato-grossense de futebol de mesa, modalidade dadinho. A competição reuniu 21 inscritos e foi disputada neste sábado (3), na sede da Escolinha do São Paulo Futebol Clube, em Campo Grande. A final contra o jogador Roberto Almeida foi disputada em duas partidas. No jogo de ida, Hélder venceu por 2 a 0, e na volta perdeu por 4 a 2, mas ficou com o troféu por ter feito melhor campanha nas fases anteriores.

Em terceiro ficou Rodrigo Alva, e em quarto, Paulo Cançado. Na Série Prata, José Ubirajara Coelho Júnior levou a melhor sobre os adversários e ficou com a medalha.

O vice-presidente da Federação de Futebol de Mesa do Rio de Janeiro (Fefumerj), Ronald Neri, esteve presente ao evento e reconheceu o nível técnico equilibrado entre os participantes. "O jogo é praticado no Brasil há décadas, e está surgindo com força em Mato Grosso do Sul. Nós da federação carioca damos todo o apoio para que o pessoal comece a jogar", afirma.

Equipe de TV acompanha demonstração dos cariocas Ronald Neri e Bruno Romar
Quem também veio a Campo Grande para acompanhar o torneio foi o jogador Bruno Romar, que defende o Vasco da Gama. "É muito bom ver essa galera reunida, alguns voltando a jogar e as crianças aprendendo as regras. Esse esporte é um prazer que não pode ser esquecido", diz Romar.

O evento, organizado pela Sobotoms, e contou com parceria da Fundesporte e da Funesp. Interessados em praticar futebol de mesa em Campo Grande podem saber mais em http://sobotoms.blogspot.com ou pelo telefone (67) 9976-1700.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Última chamada: Campeonato de futebol de mesa


Campo Grande sedia no próximo sábado o 1º Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol de Mesa, modalidade dadinho. O torneio vai reunir 20 jogadores, e as partidas serão disputadas em mesas oficiais. Haverá distribuição de troféus e medalhas a aos participantes.

O futebol de mesa é bastante difundido por todo o país, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Esta é a primeira vez que Mato Grosso do Sul recebe um torneio da modalidade. Por meio do campeonato, os organizadores pretendem estimular a prática desse esporte que reúne paixão pelos clubes, competitividade e lazer.

A sede do campeonato fica na Av. Rodoviária, 1014, bairro Coronel Antonino, em Campo Grande. Veja no mapa como chegar.

O evento conta com o apoio da Federação de Futebol de Mesa do Rio de Janeiro (Fefumerj) e da Confederação Brasileira de Futebol de Mesa (CBFM). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 9976-1700 ou e-mail contato@sobotoms.com.br.

Cene Círculo Militar de Campo Grande Comercial Escola do São Paulo Operário Sobotoms